Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia


Alunos da Escola Secitec apresentam trabalho na IV MOSTRA ESTADUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

17/10/2012 23:11

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DE LUCAS DO RIO VERDE É REPRESENTADA NA VI MOSTRA ESTADUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO E NA 9º SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

 

        Professor Sebastião Silvério da S. Neto juntamente com os alunos Mateus Dallagnol e Francine Koehler participam da 9º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, e na mesma ocasião representam a Escola Técnica Estadual de Educação Profissional e Tecnológica de Lucas do Rio Verde na IV MOSTRA ESTADUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, organizada pela SECITEC, em Cuiabá/MT, de 15 a 18 de outubro de 2012, com a exposição do Projeto “Baby Leaf”, as folhas da juventude.

       O cultivo de hortaliças no Brasil vem ganhando espaço. Este fato é muito importante para a manutenção da segurança alimentar de todo cidadão e para aumento da inclusão do homem nos processos produtivos, afim de diminuir a imigração das pessoas para as cidades. O ajuste social pode alavancar o desenvolvimento econômico, uma vez que atividades agrícolas geram abertura de mercado competitivo e renda.

       O baby leaf é uma técnica de produção de mini-folhas de alface (Lactuca sativa), rúcula (Erucasativa), espinafre (Spinacia oleracea) entre outras folhosas que ocupam um lugar diferenciado nas prateleiras de grandes supermercados, seja por exigência do consumidor ou por inovação tecnológica, as folhas são comercializadas em porções. O projeto foi realizado em ambiente protegido na Escola Técnica Estadual de Lucas do Rio Verde, onde aprimoramos uma técnica de cultivo de hortaliças diferenciado e alternativo de mini folhas de hortaliças. Foram semeadas 21 bandejas de alface e 15 dias após a semeadura foram transplantadas as mudas par um canteiro definitivo. Em seguida, 15 dias após o transplante, teve  início a colheita das mini-folhas, onde as mesmas eram simplesmente podadas.

      Deste modo foi possível incentivar os alunos a descobrir e aprimorar ainda mais técnicas adaptáveis e inovadoras. O objetivo deste projeto foi incentivar o aluno a descobrir uma maneira de produzir alimento de forma alternativa e inovadora, capaz de agregar valores sem comprometer a estabilidade do homem no campo e totalmente adaptável a qualquer região do país.

      Durante o evento, a Diretora Silvania Geller e Marlei F. Balbinotti, participaram do seminário da SEPT, e aproveitaram a oportunidade para acompanhar os trabalhos na Mostra, testemunhando a alegria e empenho do Professor e alunos na recepção e atendimento aos visitantes.

      Parabenizamos a iniciativa, a criatividade e disponibilidade de todos os alunos envolvidos no projeto e agradecemos os dois alunos que os representaram brilhantemente durante o evento.

 

Direção e Coordenação

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!